terça-feira, 12 de novembro de 2013

Os homens são (quase) todos iguais!

Porque é que quase todos os homens gostam tanto de se gabar das conquistas que têm, das gajas que comem, das pinadelas que dão (muitas vezes só com os olhos), que fazem e acontecem, mas, depois, quando batem com o focinho na parede, são incapazes de dizer isso mesmo?

O Mustache por norma é um gajo como deve ser, mas às vezes também erra e só não percebo porque é que não quis falar disto. Mas se ele não fala, falo eu.

Lembram-se do papel do combustível que ele encontrou com o número de telemóvel da funcionária? Pois que ele não ligou e não via a rapariga lá a trabalhar desde a semana a seguir a essa ocasião. Mas no sábado passado, ele lá ganhou coragem e ligou para a jovem. (coragem ou vontade de outras coisas... vontade que é como quem diz: desespero)

Ligou, tocou 4 ou 5 vezes e ela atende:

- Sim, quem fala?
- Eeerr olá. Fala Mustache... Estou a ligar porque tinha este número num talão de combustivel..
- Aaah!! Olá!
- Pois... Demorei um pouco até ligar...
- Sim! Mas ligaste..
(a conversa continua)
- Ok, então amanhã encontramo-nos lá na esplanada.
- Combinado!
- Beijinhos.
- Txau, beijinhos.

E pronto, o Mustache tinha um encontro marcado com ela.
Domingo lá foi ter com ela ao sitio combinado. Pediram um café para ele, um chá para ela. A conversa estava a ir bem, ela explicou o porquê de ter deixado o número no talão. Sendo ele cliente regular ali, ela nunca se esqueceu do dia em que se meteu com ela dizendo que não tinha dinheiro para pagar a gasolina e como é que podiam resolver a situação. Desde esse dia, deixou de ser só apenas um bom dia ou boa tarde mútuo e passou a haver um diálogo, se bem que breve, entre ambos. Por isso, como ia deixar aquele trabalho, queria manter um contacto. A conversa durou e durou e a noite e o frio já estavam a cair. Decidiram, portanto, ir ver um cinema.

E foi aqui que o pequeno cérebro do Mustache deu o primeiro click errado. Pensou logo que ida ao cinema era sinónimo de ela querer estar no escurinho com ele. O caminho foi sempre feito com conversa e risadas e aquela empatia, às vezes, dificil de explicar. Mas a verdade é que se entendiam, a coisa estava a fluir realmente bem e, para todos os efeitos, havia uma certa química.
Chegados ao cinema, com uma sala algo vazia, sentaram-se e prepararam-se para ver o filme. O coração do Mustache, a esta altura, já batia a 200 à hora. Começa o filme e, sendo o Mustache grande apreciador de cinema, ia aproveitando para sussurrar umas curiosidades ao ouvido da menina, que ela não recusava de forma alguma e até aproximava bastante a cara dela à dele.
Novo click errado no cérebro de batata do Mustache, que pensou logo que ela lhe estava a dizer, com linguagem corporal, que a podia beijar. Se ele o pensou, melhor o executou... ou pior!

O Mustache nunca foi muito bom a ler os sinais que as gajas lhe passam, nunca percebe quando é que elas estão interessadas ou quando simplesmente gostam da companhia dele sem outras intenções. Dito isto, não será difícil de perceber o que aconteceu. Aproveitando o que ele pensou ser uma aproximação dela para que fosse beijada, ele lançou-se sobre ela (não literalmente), beijando-a ao mesmo tempo que a sua mão a agarrou um pouco acima da anca, quase quase a tocar-lhe na mama. Pois que ela não gostou nem era isto que queria. Rapidamente afastou a cara, puxou a culatra atrás e deu-lhe um estaladão que até os óculos ficaram tortos. Levantou-se e saiu sem dizer mais nada, deixando o Mustache de boca aberta e cara vermelha. Passado algum tempo saiu ele também da sala e quando lhe tentou ligar, ela já não atendeu.

E foi assim que o Mustache aprendeu que nem todas as gajas que se riem das suas piadas, lhe querem saltar para o colo, e que às vezes mais vale apenas ter uma amizade com uma mulher ou deixar que seja ela a tomar a iniciativa!


27 comentários:

  1. A anca ainda fica um bocadinho longe da mama. Digo eu.

    A vida é feita de aprendizagens. A próxima correrá melhor ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sentada como ela estava, até ficavam perto.. :)

      O Mustache tem dificuldades em aprender... Para a próxima será igual ou pior.. :)

      Eliminar
  2. A Chata tem razão, a mão deve é ter sido colocada no "lombo".

    Mas quer-me parecer que a companhia do Mustache também tem algumas culpas no cartório, ao enviar alguns "mixed signals" que induziram o homem em erro..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, ela enviou os "mixed signals".....

      Oh menino Calma, daqui a pouco também me vais dizer que a culpa é das gajas quando vão na rua de top e mini-saia e são violadas!

      O Mustache é é burro!

      Eliminar
  3. Para a próxima antes do beijo seguras-lhe nas mãos, à namoro antigo e respeitado! Só quando as tiveres bem presas é que a beijas e voilá.. estalo evitado!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. looool, bem ensinado :P

      Eliminar
    2. Um enorme bem-hajas pelo ensinamento.

      Eliminar
    3. Não severá ser eficaz para evitar um biqueiro bem dado.. mas uma agressão de cada vez!

      Eliminar
    4. Parece-me uma boa ideia!
      Vou-lhe transmitir isso mentalmente da próxima vez!
      E com ela sentada, dificilmente lhe dá um biqueiro! :D

      Eliminar
  4. Um pouco acima da anca quase a tocar-lhe na mama...? :P Estavas à espera de quê? Má interpretação dos sinais... Sempre a aprender Mustache! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Mustache estava à espera que ela lhe sussurrasse ao ouvido para mexer à vontade! :)

      Eliminar
  5. ahaha, tem uma história para contar aos netos, i.e. se conseguir tocar numa moça acima da anca quase a chegar à mama e não levar um estaladão :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se conseguir fazer isso a uma gaja no primeiro encontro, espero que essa não seja a avó dos netos! :D

      Eliminar
  6. Respostas
    1. Fodeu!! (neste caso, nem isso!)

      Eliminar
  7. Mas ela tinha mamas até ao joelho? Que idade tinha a senhora Mustache?!!

    (desculpa não resisti! :) Correu mal desta vez mas é para isso que erramos, para aprender com os erros e não voltar a repeti-los... Para a próxima há-de correr melhor! ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A menina tem 27 anos e tinha umas boas mamas. E sentada como estava, a mão dele acabou por subir mais do que devia...

      Para a próxima, cheira-me que vai ser igual.. hahaha

      Eliminar
  8. É o que dá ir com demasiada sede ao pote (ou às mamas, vá!). Para a próxima pergunta à moça quais são as intenções dela para contigo, sempre evitas algumas nódoas negras.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sede do Mustache é muita!
      E o rapaz tem pouca calma.. Depois dá nisto..

      Eliminar
  9. Desculpa, mas tive que rir :))) Muito bom! Não sabias esperar mais um pouco?

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele anda sempre cheio de pressa...

      Beijinho

      Eliminar
  10. Eu sou ao contrário. Nunca arrisco!
    Ainda há uns meses tive oito encontros com um canhão. Nem perto cheguei o fosforo ao rastilho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, às vezes não arriscar também é mau..

      Deixa lá, aparecer-te-ão outros materiais bélicos pela frente! :)

      Eliminar
  11. Nº de Telefone+esplanada+cinema = Não é claramente beijo no primeiro encontro! Era para casar pá!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, parece que o Mustache estragou tudo...

      Eliminar
  12. Anónimo23:52:00

    Será que o problema não foi a mão perto da mama? cheira-me que terá sido isso... se me pusessem a mão perto da mama e me tentassem beijar num primeiro encontro eu também não ia achar muita piada... just saying

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Mustache acho que havia ali uma quimica e que o momento era propicio a um beijo... A mão mal posicionada foi apenas um azar sem intenção...

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!