domingo, 17 de junho de 2012

Luis e Helena: O Casamento!

16 de Junho de 2012 foi o dia do casamento do primeiro elemento do meu "núcleo duro" de amigos! O menino Luis Sousa, mais conhecido por Pombo! (ele diz que a alcunha não é por causa do avô dele, mas por causa do que um vizinho disse da casa dele, mas eu cá não acredito nisso!). E verdade seja dita, já era altura de alguém o fazer, visto que o Mário Mourão está feito esquisito! O Luis já o conheço desde a primária, sempre juntos na escola e nas brincadeiras! A Helena, só tive o prazer de a conhecer durante o secundário.

Como fui convidado pela parte do noivo, às 9:30 estava a bater-lhe à porta de casa para o pequeno almoço, acompanhado do Barril! Mais um pouco e ainda o tinha apanhado na cama! A primeira coisa que fiz, foi fazer o nó das gravatas do pai e irmão do noivo! Pois, isto de usar gravata de vez em quando, ajudou-me a ter esta capacidade de o fazer sem precisar de espelho e tudo!

Depois foi o comer, o beber, ver os convidados a chegar e claro... as belas das fotos da praxe!! O noivo com os pais, o noivo com os amigos, o noivo com a familia, o noivo na cama, no sofá, nas escadas, na sanita,.. ok, na sanita acho que não tiraram nenhuma, mas se calhar só porque não calhou! :)

Chegou então a hora de ir para a igreja para celebrar o acontecimento perante o olhar do Sr. Deus que está no céu (mas vê bem ao longe) e do Sr. Jesus que estava lá numa cruz a ver de perto. Era para se ter começado a cerimónia às 11h, mas estas coisas sofrem sempre atrasos e só passados 20minutos da hora prevista é que começou. O padre tinha um batizado ao meio-dia, por isso, lá conseguiu despachar a coisa antes desse compromisso. Apesar de tudo, disse umas palavras bonitas no seu discurso inicial!

I do! I do too! Kiss kiss! Arroz e pétalas para cima deles...

 
...e segunda ronda de fotos, desta vez no jardim!
Caravana de buzinadelas pela vila até ao local do repasto e a primeira parte estava despachada! Vinha agora o melhor dos casamentos e o grande motivo das pessoas irem: a festa da comida que alimentaria metade de África e os litros de bebidas alcoolicas que podemos beber!

Almoço bastante bom! A comida estava toda boa, as bebidas fresquinhas e a música agradável! Depois do almoço segui-se um "pézinho de dança" para a malta se entreter até ser hora de ir comer o porco que estava a rodar no espeto desde o almoço! Convivio, lanche, mais bebida, mais dança e hora do jantar buffet! Aquele com muito marisco e muita fruta e muitos doces e muita bebida!

E chegou o momento alto da noite! O karaoke!! A malta estava um pouco receosa, mas após eu e o Barril abrirmos as hostilidades (Barril com Canção do Engate - António Variações e eu com Maravilhoso Coração - Marco Paulo), a confiança dos outros subiu e quase todos foram cantar umas musiquitas! E foi festival da canção pela noite dentro, intercalado com alguns jogos e brincadeiras que animaram ainda mais a festa, pelo partir do bolo com fogo de artificio e com o lançamento do bouquet! Depois da 1h da madrugada, chegou a hora de ir procurar outro local de animação, e o Bicho do Mato foi o eleito! Mas a verdade é que o pessoal estava já demasiado cansado, após um dia intenso, portanto não nos demorámos por lá muito tempo! Era hora de ir para a caminha, porque no dia seguinte ainda tinhamos o almoço para acabar com o que sobrou da comida!

E assim se fez a festa do casamento do Luis e da Helena! Uma festa que esperamos repetir para o baptizado dos seus rebentos, e daqui por 50 anos, a comemorar as bodas de ouro! :)

Aproveito para desejar todas as felicidades do mundo ao casalinho e que se divirtam muito na "lua-de-mel"!


(Luis Varela (Barril), Luis Calhau, João Guerra, Luis Sousa (Pombo, Noivo), Eduardo Pinto, Pedro Barbosa, Mário Mourão)

Concluo com as palavras que o padre disse (mais ou menos só, porque não me lembro bem, mas fica a ideia): "Existe uma fina linha que divide o amor do egoismo. O homem não pode pensar que aqui está a mulher que me vai fazer feliz, nem a mulher pode pensar que aqui está o homem que me vai fazer feliz. Se o fizerem, passarão a vida inteira a cobrar ao outro a felicidade que acham que o outro vos tem que proporcionar. O homem tem que pensar que aqui está a mulher que eu quero fazer feliz, e a mulher tem que pensar que aqui está o homem que eu quero fazer feliz! O amor vem de dentro para fora, e não de fora para dentro, nunca exigindo nada e querendo dar sempre tudo!"


FELICIDADES!!!!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!