sábado, 12 de janeiro de 2013

Acerca do caso "Pepa" e do caso "Zico"

Primeiro temos meio Portugal a ficar indignado porque uma rapariga a pedido de uma marca, fez votos para 2013, e entre desejar sorte e amor e mais tempo para ela, disse que gostava de, com o dinheiro dela comprar uma mala que, suponho eu, seja cara. Que seria mesmo uma conquista pessoal!
Ora eu fiquei bastante feliz quando comprei o meu iphone, que tanto queria, e não precisei de pedir dinheiro a ninguem! Se é uma futilidade comprar um telemovel caro e ficar contente por isso?! Talvez seja, mas era algo que queria e fi-lo sem pedir dinheiro a ninguém! Não tenho que ser criticado por isso.. Da mesma forma que esta menina "Pepa" não deve ser criticada por desejar em 2013 adquirir uma mala Chanel! Muito menos deve ser criticada pela forma como fala! Porque todos falamos de forma diferente, seja com sotaque, pronuncia esquisita, não dizer os "l's", carregar nos "r's", fanhoso, etc e tal!
Se a menina Pepa quer uma mala Chanel, e compra-la com o dinheiro dela, se isso a fará feliz, estão tem todo o meu apoio nesse sonho! Por mais fútil que possa parecer!

Depois temos a outra metade de Portugal a ficar indignada porque se vai abater um cão que matou uma criança. A fazerem petições para salvar o animal, pessoas a dizerem que ficam com ele, pessoas a afirmarem que o animal não tem culpa, que o cão é o reflexo dos donos que tem, que se os donos forem bons os cães também vão ser bons, que os pais é que devem ser responsabilizados.
E no meio disto tudo, a única coisa que concordo é mesmo com a responsabilização dos país, caso tenha havido neglicência por parte destes (ou da pessoa responsável por tomar conta da criança). Agora tudo o resto, são balelas de pessoas que continuam a achar que os animais estão ao mesmo nivel de direitos dos humanos, mas a verdade é que os animais não têm capacidade juridica (a possibilidade de ela exercer pessoalmente os atos da vida civil - isto é, adquirir direitos e contrair deveres em nome próprio), e portanto se um animal ataca uma pessoa, seja porque motivo for, terá que ser castigado. Neste caso, em que morreu uma criança, não há outra solução a não ser mesmo o abate. Nem tanto por uma questão de justiça (porque mais uma vez, o cão não tem capacidade juridica), mas mais por uma questão de prevenção e segurança, tentando assim evitar que tal situação se repita!
E para mim, a vida de uma pessoa (mesmo da mais reles), vale sempre mais do que a vida do melhor animal do mundo! Digo isto sem qualquer tipo de peso na consciência! Gosto de animais, gosto sim senhor! Sempre tive animais de estimação e tenho presente na memória o dia em que um cão que tive durante 21 anos, tentou morder a minha irmã só porque ela passou perto dele quando este estava a comer! Se o meu pai não o matou logo, foi porque eu e os meus irmãos lhe pedimos para não o fazer!
Um animal irracional, será sempre isso mesmo. Irracional... selvagem... imprevisivel! Lá porque domesticámos animais, não quer dizer que lhe alterámos a genética, que de um momento para o outro, o seu instinto mais primitivo venha ao de cima e seja ele próprio!
No outro dia, li um comentário interessante sobre animais domésticos: "que todos eles sofrem de Sindrome de Estocolmo". E se pensarmos bem, até faz algum sentido.

Portanto, e em resumo, acho que este país só dá mesmo valor ao que não se deve, e quando o assunto é sério, tá tudo com as ideias baralhadas....

Mas é o que temos, e parte de cada um, tentar melhorar a sociedade onde co-habitamos, uma pessoa de cada vez!

2 comentários:

  1. Hum, nociva essa sua opnião em , bem a questão do cão deve ser estudada pois a médica legista disse não haver lesões de mordidas na criança portanto não houve atentado contra a criança certo, agora oque esta acontecendo é que esse cão será culpado e condenado sem culpa rs se isso é pouco para para vc, para cerca de 20 mil pessoas não é, então só culpar um animal por ter um culpado é um ato que pessoas de boa vontade jamais vão permitir e cães tem direitos sim, assim como seus donos tem obrigações, ah quanto ao cão esta sendo torturado todos os dias com ferros quentes e ninguém mais aguenta os seus gritos de pavor se isso te agrada pode ficar bem feliz, que todas as 20 mil pessoas em questão vão continuar a querer saber o desfecho desta historia mas com certeza queremos justiça e não palpites !!!

    ResponderEliminar
  2. Olá Susana,

    Obrigado pela sua resposta, mas acho que não interpretou corretamente o que eu disse. Eu gosto bastante de animais, sempre os tive e sempre os tratei bem e não medi esforços para o bem estar deles. Mas o que aqui está em questão é um animal que, nem vou dizer atacou, mordeu uma criança mortalmente. E sim, posso-lhe garantir que foi esta a causa da morte, pois sou um grande amigo de uma das médicas cirurgiãs que recebeu a criança no hospital e eram evidentes as mordeduras do cão na cabeça da criança, que atravessaram o osso e atingiram o cerebro! Sou também da opinião que se deve averiguar se houve ou não neglicência por parte dos responsaveis da criança, e em caso afirmativo, serem castigados.
    Depois há a questão do que fazer com o cão que matou uma criança. E queiramos ou não, o animal vai ficar com esse estigma para sempre, e pergunto-lhe se você levaria para casa um animal que sabe que matou um bebé. Teria coragem de o deixar viver no mesmo espaço que outras pessoas, mais concretamente crianças? Por muito que lhe custe a admitir, o mais provável era não o fazer. E então o que fazer com um animal que, eventualmente, ninguém quer? Deixa-lo a viver o resto da vida num canil? E mesmo a isso acontecer, quem o sustentaria? E se o cão teve uma atitude de reagir desta forma uma vez, quem nos garante que não o voltará a fazer? São todas estas questões que levam a que o abate seja a "melhor" solução... ou talvez a unica possivel.
    E depois quem lhe disse que o animal está a ser mal tratado no canil? Como pode acreditar em palpites de alguém que diz que o cão está a ser mal tratado, mas recusa-se a acreditar que foi o cão que matou a criança?

    Temos que conseguir ver as situações por todos os prismas, e parece-me que muitos defensores dos animais, ficam cegos quando os casos são mais extremos!

    ResponderEliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!