quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Ainda há cavalheirismo, não tem é de ser quando uma mulher quer.

Vou fazer um favor à minha irmã e buscar-lhe as lentes de contacto definitivas à loja.
Chego e está uma pessoa a ser atendida. Quase ao mesmo tempo do que eu, após alguns segundos, chega uma senhora na casa dos 50 anos. Esperamos que a outra pessoa seja atendida, cada um em lados opostos do balcão. Quando isso acontece, a empregada olha para nós sem saber quem tinha chegado primeiro.

Eu: Olá, bom dia...
Atrasada: Olhe, desculpe...
(Empregada roda a cabeça com ar de dúvida)
Eu: Eu cheguei primeiro que a senhora.
Atrasada: Mas podia ser um cavalheiro e deixar-me fazer só uma pergunta.
Eu: Nem eu tenho de ser cavalheiro, nem você tem que passar à frente das outras pessoas.

Mas, mesmo assim, durante o meu atendimento, não resistiu a fazer a pergunta que queria.

7 comentários:

  1. Ah, mas agora o cavalheirismo é argumento para a falta de educação? Haja paciência para essas senhoras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O ar dela, toda empinada, deu para perceber que ia tentar passar à frente...

      Eliminar
    2. Como mulher te digo: foste um cavalheiro daqueles, por teres dado tal resposta. Se fosse eu, ai...! ;)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. E foi assim porque sou cavalheiro. Caso não fosse, mandava-a mesmo à merda! :)

      Eliminar
  3. Cavalheirismo é uma coisa, a pessoa ser mal educada e inconveniente é outra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O mais engraçado é tentarem fazer com que os seus erros pareçam que são erros de outros.

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!