quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Os cabrões dos táxistas.

Não querendo generalizar, claro está, que até já viajei com alguns táxistas que, à partida, me pareceram boas pessoas. O mesmo não se poderá dizer sobre os táxistas que estão parados na Avenida da Liberdade.

Há algum tempo, precisei de ir ao Cinema São Jorge. Depois de procurar um lugar por ali perto, acabei por ver um numa das paralelas da avenida principal, do lado do cinema. Depois de ter estacionado e saído do carro, um homem vira-se para mim e diz-me que era melhor tirar dali o carro; que, embora não estivesse na zona dos táxis, eles achavam que aquilo era tudo deles e que riscavam os carros às pessoas; que estava a ver um lugar noutra rua e que era melhor. Assim o fiz, voltei a entrar no carro e fui estacionar noutro lugar.

Ontem, foi o primeiro dia do MotelX. As paralelas estavam apinhadas de carros, em cima dos passeios, em cima de passadeiras, nas zonas exclusivas aos carros elétricos e, claro, naquela zona em frente e um ou dois lugares antes do sinal exclusivo para os táxis. Ninguém deve estacionar em locais que não deve, é um facto, mas há dias em que, por breves momentos, acabamos por olhar um pouco para o lado, dado o elevado número de carros naquela zona. Quando estava a sair do filme e ia para o meu carro (que estava estacionado longe da confusão), reparei num jovem de joelhos no chão e agarrado a um pneu. Olhei para os 3 carros imediatamente a seguir ao dele e vi que todos tinham um pneu em baixo. Lembrando-me do que me tinham dito da outra vez, olhei para os táxistas. O que vi só me deu a certeza de que tinham sido eles a fazer aquilo, pois olhavam para as pessoas que tentavam trocar os pneus com uma cara de gozo enquanto se riam e apontavam. Um carro com um pneu em baixo podia passar despercebido, mas quando 4 carros estão em igual estado, é porque alguém o fez.

Mais uma vez, eu sei que ninguém deve estacionar onde não o pode fazer, mas para estas situações existe a policia. Se os táxistas acham que os carros estão a ocupar o seu espaço, que os chamem com reboques e tudo e levem dali os carros. Mas justiça popular não me parece que seja a atitude correta.

Por isso, já sabem. Cuidado a estacionar naquela zona. Tomem atenção onde deixam o carro e pensem que mesmo que não estejam na zona dos táxistas, basta estarem lá perto para que sejam considerados "invasores a abater".

1 comentário:

  1. Perdoai-me a linguagem, mas: WTF??? Isto é mesmo a sério?
    Estou estupefacta... :/ Há gentinha que realmente não têm o minimo de nada.

    ResponderEliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!