quinta-feira, 21 de agosto de 2014

A importância dos sapatos de corrida e os meus ténis novos..

Por esta altura já devem estar fartos de tantos posts sobre desporto e exercicio e corridas e tal, mas podem ficar descansados que este espaço não se vai tornar num blog de fitness. No último treino de corrida que fiz, acabei com duas enormes bolhas, uma em cada pé. Isto deveu-se, acima de tudo, ao facto dos meus ténis já terem mais de 1000kms percorridos. O ideal é trocar de sapatos a cada 1000kms, porque o desgaste, se se correr todos os dias, é bastante elevado. Por isso, ontem fui à Pro Runner tratar do assunto.

Mas comprar uns sapatos de corrida não é só ver os mais bonitos, ou os mais caros, experimentá-los e levá-los debaixo do braço. Há muitas questões que se têm de ter em conta, nomeadamente o tipo de passada, o tamanho do sapato e para que os vão utilizar. Não me querendo alongar muito, porque cada um destes fatores davam para escrever um livro, vou tentar resumir.

Existem 3 tipos de passada: pronação, neutra e supinação. Pronação é quando durante a passada, o pé assenta e roda apra o lado de dentro, exercendo mais pressão na parte interior. Um pronador que não use uns sapatos adequados arrisca-se a sérias lesões nas artuculações ou mesmo nas canelas. A supinação é o oposto da pronação, em que o pé roda para o lado exterior, ficando o peso do corpo nos dedos de fora, podendo provocar lesões nos pés, joelhos e costas. Passada neutra é quando a energia do impacto do pé no solo é uniformemente distribuida, não havendo rotação do calcanhar para qualquer direção. Quem tem a passada neutra pode-se considerar uma pessoa com sorte, pois são biomecanicamente mais aptos que os outros corredores. Por isto, é essencial que se saiba que tipo de passada se tem e comprar uns sapatos adequados. Estes testes podem ser feitos em diversas lojas de desporto, ou em clinicas especializadas.

O tamanho do sapato também é fundamental. Quando comecei a correr e quis comprar uns ténis melhores, fui à loja e escolhi sem pedir ajuda. Escolhi o que mais gostava, peguei no meu número e fui embora. Passado algum tempo de utilização, comecei a ficar com as unhas dos pés negras. Pensei que tivesse feito uma má escolha de ténis e fui de novo à loja, mas desta vez, pedir ajuda. Foi aí que me fizeram o teste da passada e fiquei a saber que sou pronador. Depois de me indicarem os ténis que mais se adequavam a mim, escolhi o modelo que queria. Perguntaram-me que número calçava e qual não é o meu espanto quando me dão uns sapatos 2 números acima, ou seja, o 43! E lá me explicaram que durante a corrida o pé incha devido ao impacto, ao esforço e pela quantida de sangue que lá afluí, e que é essencial ter uns sapatos com folga suficiente para deixar o pé inchar sem que este fique compactado contra as paredes do ténis.

O tipo de corrida que vão fazer também é importante. Podem fazer trial, correr em asfalto, terra batida, distâncias curtas ou longas. Saber isto é importante para se definir a estrutura do sapato que vamos usar, o tipo de sola, mais arejados ou menos arejados, com amortecimento, com apoio, etc. Fiquei a perceber, da mesma forma que um amigo meu percebeu recentemente, que os sapatos que utilizamos agora não servem para distâncias acima dos 21kms, e como a Maratona de Lisboa está quase aí e os sapatos precisam de rodagem, havia a necessidade urgente de comprar uns novos.

Como podem ver, escolher sapatos de corrida não é rocket science, mas também não é uma decisão que se tome de animo leve e, principalmente, sem pedir ajuda e opinião de quem percebe do assunto. Depois de falar com o pessoal da loja, de me medirem o pé e me sugerirem alguns modelos (todos para pronador), acabei por comprar uns Nike Air Zoom Structure+ 17. No próximo fim de semana vou fazer um treino longo com eles para saber se foi ou não uma boa compra. Se calhar vou à noite, não por causa do tempo, mas para saber se as pessoas me veem ao longe. Não estão a entender? Vejam as fotos.






Havia desta cor e azulão com a sola cor de rosa, acabei por escolher o menor de dois males! (é mentira, gosto da cor, verde lima, para ir a correr e chamar a atenção e desviá-la da minha cara feia!



Nota: Se se quiserem inscrever na Maratona de Lisboa do dia 5 de Outubro e não quiserem pagar a inscrição, podem ir à Pro Runner, e na compra de uns sapatos da adidas, oferecem a inscreção. Os sapatos custam cerca de 140€, mas se tirarem os 45€ que poupam na inscrição da corrida, ficam por menos de 100€.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!