segunda-feira, 26 de maio de 2014

O poder do amor.

Quando pensávamos que já nada nos poderia surpreender, aparece a SIC para nos mostrar que estávamos redondamente enganados e que se consegue descer, sempre mais um bocadinho, o nível. Imagino que os senhores da SIC tenham olhado para a RTP e para a TVI e percebido que programas de malta que canta mal em direto já aborrece, tanto que já nem mostram os que cantam mal e que, basicamente, era mesmo o que a malta gostava de ver. Vai daí e decidi juntar uns quantos casais - uns, esquecidos; outros, nunca conhecidos - numa casa, com o objetivo de mostrarem o seu eterno amor (mesmo que só se conheçam há 6 meses) através de provas onde apostam dinheiro! "Diz-me o quanto apostas em mim, eu dir-te-ei o quanto me amas!", é mais ou menos isto.
E o brilhante nome que arranjaram para este extraordinário reality show foi "O Poder do Amor"! Ok, até se pode confundir o poder que o amor exerce com a realidade que é o dinheiro que comanda tudo, mas escolherem para apresentadora de um programa de provas de amor, uma gaja que tão depressa acusa o ex-marido de lhe dar pauladas nas costas, como no dia a seguir é ela que está acusada de lhe tentar arrancar o pescoço à unhada, é de nos levar às lágrimas com tamanha ironia. Falo, claro, da nossa queridissima Bárbara Guimarães.
E para primeiro programa, nada melhor do que meter as gajas todas a chafurdarem em esterco de vaca, à procura de umas caixas enterradas, enquanto os respetivos amores ficavam a ver e a apostar se elas conseguiam encontrar, ou não, a caixa. Deu para ver a Cátia Palhinha (aquela badalhoca que participou na Casa dos Segredos) a mostrar a pintelheira e a Gisela Serrano (esse colosso televisivo que até no marido batia em direto) no chão, deitada em cima da merda e a imitar um ganso enquanto vomitava. E se por um lado ver esta senhora a rebolar-se na merda e no seu próprio vómito, devo confessar que a surpresa em ver a Cátia a usar cuecas (mesmo que transparentes) foi grande.
Acho que só falta uma coisa para este programa ser o melhor de todos os tempos e qualquer coisa de revolucionário: convidarem o Toy e o José Castelo Branco.

10 comentários:

  1. Oh, alguém que compreende a ironia de se escolher a Babuxa...

    Para mim, a Cátia não tem cuecas. Ora mira lá o meu tasco...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá, se não tem cuecas é mesmo uma badalhoca por andar ali com as entremeadas ao léu em cima do estrume! :D

      Eliminar
  2. do piorio!!! a SIC desceu tão baixo!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas aposto que ainda vão descer mais..

      Eliminar
  3. Olha, nem faço ideia do que estás a falar, mas pelos vistos é melhor continuar na ignorância xD

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não Roger, um gajo para o bem ou para o mal, deve estar sempre informado! :)

      Eliminar
  4. lol acho que vou permanecer na ignorância... essas coisas fazem-me perder a esperança no mundo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não permaneças!
      Vê! Vê, que te vais rir muito! :)

      Eliminar
  5. Tomo conhecimento de cada coisa nestes blogs. Isso que descreveste aí é legal? Existe mesmo público para isso? Começo a ficar cheia de tremores de pânico e a pensar "Onde raio é que estou metida?!"

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe publico, existem pessoas dispostas a participar, pessoas dispostas a apresentar e tudo o mais que for preciso! :) e sim, tudo legal!

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!