sexta-feira, 16 de maio de 2014

Eu tive uma epifania.

Há quem tenha uma epifania depois de encontrar a cara de Jesus numa mancha de queimado de uma batata frita, e decide passar o resto da vida no Alentejo a cavar batatas na esperança de encontrar o resto do corpo.

Há quem tenha uma epifania depois de ver um acidente de carro, e decide entrar no ramo dos seguros automóveis.

Há quem tenha uma epifania depois de cair na rua, e decidi passar o resto da vida em casa.

Há quem tenha uma epifania depois de fazer sexo pela primeira vez, e decide que nunca mais o vai fazer com animais.

Há quem tenha uma epifania depois do Benfica ganhar o campeonato, e decide que nunca mais vai bater na mulher nem nos filhos.

Eu também tive uma epifania. Estava com uns amigos da universidade e chega uma gaja que me diz que estava mais gordinho. Eu disse que sim e que se notava de lado. Ela disse que nem tinha reparado nisso, apenas que eu tinha as mamas maiores. E foi então que eu decidi ir para o ginásio.


6 comentários:

  1. Estás a encarar a coisa do prisma errado da vida.
    Pensa: o teu mal é não ser gaja.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Rosa, depois o problema era outro: tinha uma barba grande demais para gaja! :)

      Eliminar
  2. Mais uma Conchita??? Que desilusão :(

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. hahaha nada disso!
      A minha barba é bem mais comprida e o cabelo bem mais curto! :)

      Eliminar
  3. eu acho que tomaste a atitude certa!
    :)

    ResponderEliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!