segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Texto 1..



Não sei a que sabe a tua pele. Não sei a que cheira. Não sei a sua textura nem o que provoca o seu toque. Mas sei-a. Sei-a todos os dias, todas as noites. Todas as noites tu estás comigo. Todas as noites, depois de fechar os olhos, imagino-te comigo. Imagino que a tua pele me sabe a sal, a água salgada do mar, que te escorre corpo abaixo depois de saíres dela. Imagino que me cheira à brisa do mar, deixada a pairar no ar, depois da onda que rebenta na areia. Imagino que ta acaricio com a ponta dos meus dedos e sinto minúsculas partículas de areia que te preenchem os poros. Imagino que a tua pele a tocar na minha é como a espuma da orla marítima que desliza suave e demoradamente pelas minhas pernas. Todas as noites a sei. Todas as manhãs sei que não passou de mais um sonho. Sonho contigo há demasiado tempo, desde que te vi, pela primeira vez, chegar sozinha àquela praia deserta que só eu habitava. Chegaste sozinha, mas gloriosamente sozinha. Com o passar do tempo percebi que não era uma solidão imposta, mas uma solidão desejada. Era o teu momento, o teu ritual, o teu mundo, que agora colidia com o meu sem sequer o saberes. Também eu já estive sozinho muito tempo, mas nunca vivi sozinho. Sempre tive mulheres na minha vida, mas nunca foi nada sério. Nunca brinquei com ninguém, é certo, mas também nunca abri os olhos e pensei: “Isto é a sério.”. A ti - que nunca te tive, que apenas vejo à distância e com quem só estou em sonhos -, a ti sei que o diria, olhos nos olhos, sem hesitar. A ti sei que amaria e que seria a sério. És tu que - embora não o saibas -, dás alento aos meus dias, és tu que – sem que isso te passe pela cabeça -, trazes até mim alguma felicidade. Todos os dias, sem atrasos ou desculpas, apareces, vinda de longe, naquela praia esquecida pelos outros. Todos os dias sei que lá estarás às dezoito horas e todos os dias começo a ser feliz uma hora antes. Todos os dias sei que quero ir ter contigo para juntos percorrermos o labirinto da felicidade compartilhada. Mas hoje ainda não. Hoje ainda quero, de novo, apenas sonhar.
Amanhã, quem sabe…

25 comentários:

  1. Gostei. Porque não nos dizes que tema inspirou os textos?

    (e já agora, eles justificam as pontuações?)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não o posso fazer, o dizer o tema e as pontuações... (pelo menos publicamente)

      Eliminar
    2. Ok ;) então pira-te lá para o meu mail :$

      Eliminar
  2. Gostei :) está bonito e sincero :)

    Adoro peles com sabor a sal

    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado.

      Também gosto muito, aliás, quando saio da água tenho o hábito de me lamber! hahaha

      Beijinho

      Eliminar
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderEliminar
  4. gostei do início, pensei que seria um texto romântico até ao fim, mas depois a partir do meio deixou a sensação de ser um texto assim mais normal.
    Mas está bonito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E acaba por ser um texto romântico até ao fim. :)

      Obrigado :)

      Eliminar
  5. Gostei :) mas a minha opnião não vale de muito comparada com a do jurí do CNE :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Todas as opiniões têm o seu valor! ;)

      Eliminar
  6. Bonito texto. Gostei! :)

    ResponderEliminar
  7. Algures no início tive de reler porque o português não me soava bem. Mas gostei muito.

    Seu romântico!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se calhar é porque repito as palvras algumas vezes, repetindo o final de uma frase como inicio de outra.. :) Mas obrigado.

      Sabes que sou! ;)

      Eliminar
  8. Mas a minha pele não sabes! Pimbasss :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabe à maça da árvore do pecado carnal! :)

      (pode ser assim?)

      Eliminar
  9. Este é o texto daquele concurso de escrita? Está a correr bem? Espero que sim.

    O texto está muito bonito, gosto :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É sim senhora! :)
      Está a correr bem e estou a gostar muito. :)

      Obrigado!

      Eliminar
    2. Já agora posso meter-me na conversa e saber que concurso de escrita é esse? Adoro saber dessas coisas. Obrigada

      Eliminar
    3. Campeonato Nacional de Escrita Criativa, organizado pelo Pedro Chagas Freitas. :)

      Eliminar
    4. Obrigada. Já tive a cuscar o site!

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!