domingo, 18 de agosto de 2013

Sabes como beijar uma mulher?

Uma destas noites, em que ficar em casa é a última coisa que nos apetece fazer, decidi bater com a porta e ir passear pela baixa. A temperatura estava amena, soprava um ligeiro vento, que me arrepiava os pelos da nuca, e a lua crescia no céu, limpo de nuvens, iluminando os caminhos que percorria por entre aglomerados de pessoas.

A determinada altura, quando os pés se começaram a ressentir da minha má escolha dos sapatos - que nem foram escolhidos nem pensados, apenas foram os que tinha calçados quando decidi sair de casa - que deixavam sentir todas as pontas soltas da nossa tão preciosa calçada portuguesa, sentei-me numa esplanada para lhes dar um pouco de descanso e para aquecer o espírito e o corpo com um café bem quente - gosto de contrastes, gosto de estar no frio e tomar coisas quentes, da mesma forma que gosto de estar em frente a uma lareira, em pleno inverno, a comer um gelado.

Como bom observador que sou - e que gosto de ser -, reparei numa jovem que ali se encontrava, também ela sozinha (sozinha, não. Estava acompanhada de um livro, que apesar de fechado, o nome Murakami na lombada, me fez saber que estava em boa companhia.). Senti-me tão intrigado do porquê de ela ali estar, sozinha, a meio da noite, com um livro em cima da mesa e com um olhar, claramente, perdido em mil pensamentos - ou daí talvez estivesse concentrada num só pensamento, não sei. -, que não resisti muito tempo em abeirar-me à sua mesa e invadir o seu momento.

Estranhamente, mas felizmente, a minha invasão foi recebida com um sorriso aberto, com um olá amistoso e com um convite para partilhar com ela aquela mesa. Falámos sobre a noite, sobre as estrelas e sobre a lua; dissertámos sobre autores e livros; rimo-nos de nós próprios e de pequenos atos de loucura que eram cometidos (como sair de casa a meio da noite porque nos sentimos, de alguma forma, presos entre paredes de tijolo e cimento e cal). Naturalmente, com o decorrer da conversa e com o frio a aumentar, fomo-nos chegando cada vez mais perto um do outro - com a desculpa, sem ser dita, que assim nos protegeríamos mais do frio -, até que os nossos braços já se tocavam. Daí, até ao surgir de um beijo, o tempo pareceu correr. Depois do beijo, algo demorado e, estranhamente, demasiado intenso para duas pessoas que não se conheciam, ela disse-me que tinha sido o melhor beijo que tinha recebido em toda a sua vida.

A verdade é que não é a primeira vez que ouço isto acerca dos meus beijos e fiquei a pensar se realmente o saberei fazer ou se serão os outros que, simplesmente, não dominam a arte que melhor demonstra o amor e afeto que se sente por outro alguém, o beijo. Sim, beijar é uma arte, engane-se quem pensa o contrário. Um bom beijo pode ser melhor que uma noite de sexo, não tenham dúvidas. Um bom beijo diz melhor "Amo-te" do que qualquer poema de amor. Um bom beijo apaixona-nos e cria paixão. Um bom beijo transporta-nos para outra dimensão, para outro universo, para outra realidade, sem sairmos do sitio onde ele é dado. Por isto, e como não sei por quanto mais tempo vou por aqui andar, vou partilhar convosco o que, na minha opinião, é a forma correta de beijar uma mulher.


- Fica de frente para ela.
- Não lhe digas o que pretendes fazer.
- Não lhe peças permissão para a beijar.
- Olha, sonhadoramente, para os seus olhos.
- Podes segurar a sua mão direita com a tua mão direita, se assim o quiseres.
- Nesta fase, podes soltar um ou dois suspiros muito subtis.
- Sussurra-lhe, suavemente, que os seus lábios rosados te lembram o arco do cúpido.
- Ela vai, provavelmente, baixar os olhos e corar quando lhe disseres isto.
- Põe os dedos da tua mão esquerda no queixo dela e, delicadamente, levanta-lhe a cara até os olhares se fitarem de novo.
- Puxa-a gentilmente na tua direção.
- Não tenhas pressa.
- Olha profundamente para os seus olhos e para o brilho de amor que paira neles.
- Suspira uma última vez.
- Inclina a tua cabeça na direção da dela até os teus lábios tocarem nos dela - mas atenção! -, não o faças enquanto ela não fechar os olhos.
- Usa os teus lábios para envolveres cada um dos seus, sem pressas, sem língua, apenas os teus lábios a massajar os dela.
- Finalmente, quando já nenhum conseguir conter o desejo, expludam nos braços um do outro.

(Talvez o beijo mais famoso da História)

22 comentários:

  1. Há beijos que, por mais beijos que dês, nunca mais esqueces... Deve ser porque foi tudo bem feito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tal como tantas outras coisas, haverá sempre aquele beijo que nunca vamos esquecer. E pode até nem ter sido o melhor beijo que demos, mas algo nele nos marcou para sempre. :)

      Eliminar
  2. Mustache, a dar lições de beijoquice desde 1980 e tal.
    Podias escrever o "manual do beijo pra totós"?
    Ahahah

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Opá, não sei se alguém iria comprar.
      As gajas dizem que um bigode é coisa para arruinar um beijo, já viste o que era um gajo de bigode a dar lições de beijoriquices?! :)

      Eliminar
  3. E o beijo perfeito, aquele, com o qual vais comparar todos os restantes beijos que deres durante a tua vida, vai sempre remeter outra e qualquer troca de labios para um eterno 2o lugar....it's pretty fucked up

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não concordo a 100% contigo, cara Liz. Terás sem dúvida, neste momento, esse tal beijo que remete todos os outros para um segundo plano. Mas tudo na vida é susceptivel de ser ultrapassado. Irás encontrar um amor maior do que o que pensaste ser o da tua vida, encontrarás alguém mais especial que o anterior, serás mais feliz com outra pessoa do que com a anterior, e por isso, certamente encontrarás um beijo que remeterá este atual para o tal segundo plano, e trás novo termo de comparação. :)

      Eliminar
  4. Concordo plenamente. Um beijo pode inflamar todos os sentidos ou apagar completamente o fogo.
    (Já agora, dizem que o marinheiro é um descendente de portugueses da Madeira... portuguese do it better!)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um beijo é o inicio e o fim de tudo! :)
      E sim, tem o poder de transformar um momento em algo mágico ou em algo desastroso. :)

      (também já tinha ouvido isso. Nós fazemos tudo melhor!) :D

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Espero que recebas muitos beijos destes! :)

      Eliminar
  6. Mustache, queimaste a moleirinha mas foi bonito. Partilho da tua opinião quanto aos beijos. Dizem muito de nós, do que somos, do que queremos e sentimos. Adoro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Haverá algum dia em que não achas que queimei a moleirinha? ;)

      Quantas vezes um beijo não te deixou completamente em êxtase? Quantas vezes um beijo te disse tudo o que as palavras não conseguiriam dizer? ;)

      Tenho saudades destes beijos, muitas mesmo.

      Eliminar
    2. Pode ser que o inverno nos traga melhores ventos, já que o verão (pelo menos o meu) tem deixado muito a desejar.. :)

      Eliminar
  7. Anónimo03:27:00

    Precisava que desses umas lições dessas ao meu namorado. : (

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como quem não quer a coisa, diz-lhe que encontraste um blog muito giro e mostra-lho. Este post será a primeira coisa que ele vai ver.. ;)

      Eliminar
  8. Anónimo03:32:00

    Nada a fazer. Há anos que sonho com um bom beijo. : (

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, desculpa o que te vou dizer, e não querendo parecer muito insensível, mas se o teu namorado não te consegue dar um bom beijo, daqueles que te arrebatem o coração e que fazem o teu corpo vibrar como se estivesse a passar electricidade por ti, terás que pensar se o que vos une é mesmo... amor.
      Ou então pratica e pratica com ele até finalmente esse beijo aparecer! :)

      Eliminar
  9. Eu sempre fui muito esquesita em relação ao beijo,nunca os dei só por dar,nem nunca os recebi só porque sim.
    a entrega que demonstras num beijo,vale na minhã opinião,mais que mil palavras... as sensações partilhadas,no toque de dois lábios,transportam-nos para outro lugar.... há beijos que nos tatuam para todo o sempre e é por esses que vivo e espero!
    um beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não digo que todos os beijos têm que ser dados desta forma, mas aquele primeiro beijo, àquela pessoa por quem sentimos algo mais do que uma simples amizade, convém ser algo que fique na memória de ambos.
      Depois também há aqueles beijos, igualmente apaixonados, mas carregados de paixão e desejo, e não há tempo para tanta "conversa" antes de acontecer.
      Beijar é bom, se for com bons beijos, melhor ainda! :)

      (outro) Beijinho

      Eliminar
  10. A forma correcta de beijar uma mulher:
    - Com paixão
    - Com sinceridade

    Não leves a mal, caro Bigodes, mas todas essas coisas de "sussurra-lhe, suavemente, que os seus lábios rosados te lembram o arco do cúpido" ou "suspira uma última vez" torna tudo muito artificial. E, na minha opinião - que vale o que vale - é possivelmente por isso que há quem se queixe que não sabe beijar ou que nunca teve um bom beijo. Porque as pessoas pensam demais ("devo fazer assim ou assado?") em vez de se deixarem levar.

    Não sei se consegui explicar o meu ponto de vista como deve ser, pelo menos se consegui expressar aquilo que penso. Mas julgo que dá para perceber o que estou a dizer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que percebo, Roger. E acima de tudo, basta as duas coisas que disseste. Aqui, apenas "pintei" um cenário idílico, com muito floreado à mistura, mas o que pode ser aquele beijo de sonho que se foi mostrando nos filmes e que acaba por ficar na mente e ideia das pessoas. :) Claro que há aqueles beijos em que nem se pensa, simplesmente arrebatamos o outro nos nossos beijos e a deixamos sem fôlego! :)

      Mas tenho visto por aí, nas ruas e nos bancos dos jardins, nas esplanadas, onde calha, juventude a beijarem-se de forma que até fico com os olhos em bico. Línguas a passearem fora da boca, cabeças a rodarem mais que um headbang, enfim, um espetáculo muito triste de se ver..

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!