segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Olá!

Olá a todos.
Vou aproveitar que o Mustache está a dormir para me apresentar a vocês.
Acho que ele já falou de mim, já mencionou por aqui algures que me tem dentro dele e acho que está na hora de eu me revelar.
Sim, sou a mulher que vive dentro do Mustache. E posso dizer que somos o oposto em quase tudo, a começar pelo sexo. Não o sexo, ato em si, mas de género.

Se ele é um homem baixo, eu sou uma mulher alta, daquelas que deixa um homem intimidado só de ter que erguer o queixo para me olhar nos olhos quando percebe que está há muito tempo embasbacado a olhar-me para as mamas.

Se ele é um homem que gosta de pelos, eu repudio-os por completo: o meu corpo está imaculado dessa invenção do demo que é o pelo corporal. Aquela barba não me convence em nada, nem convence a larga maioria das mulheres, que a olham com repulsa visual e, quem sabe, olfativa. Mas pouco ou nada há a fazer, a verdade é que ele tem uma personalidade muito peculiar e quando mete algo na cabeça, dificilmente a abandona.

Se o fisico dele deixa muito a desejar, apesar dos esforços que faz com corridas e com programas de exercicios, eu tenho um corpo invejável, que deixa homens completamente loucos de tesão e as mulheres com vontade de experimentarem um pouco o sabor da homossexualidade. Sou dotada de uns seios incrivelmente redondos e firmes, grandes e macios ao toque; um rabo sem celulite, arrebitado, em forma de coração, capaz de provocar autênticos desastres quando uso umas calças bem justas, um vestido colado ao corpo ou aquele bikini que tanto gosto de usar na praia.

Se ele é feio - muito por causa daquela barba e daqueles óculos (onde é que ele tem a cabeça, meu deus)-, eu sou a perfeição no que respeita à fisionomia de uma mulher. Cabelos loiros ondulados que me caem sobre uma cara com dois enormes olhos azul esverdeados e brilhantes, um nariz direitinho e um tanto ou quanto empinado, uns lábios carnudos e voluptuosos e uns dentes direitinhos e branquinhos de leite.

Se ele é um homem que olha para tudo de uma forma romântica - o que ele tenta, à força toda, esconder -, eu sou desprovida de apegamentos sejam de que espécie forem. Vim a este mundo com um propósito: obter o máximo de prazer possivel da vida. E, para isto, nada melhor do que olhar para o sexo de forma oposta à que ele olha. Sexo é sexo. Prazer é prazer. Ponto. Juntem o amor ao sexo e ou estragam o prazer ou estragam o amor. Mais tarde ou mais cedo, é isto que acontece.

Agora, perguntam vocês, porque é que eu decidi aparecer. Para já, porque estava farta de me esconder dentro dele. Preciso da minha liberdade, do meu tempo. Depois, porque este menino gosta muito de contar coisas que não serão bem assim como ele as conta. E já me estava a chatear um pouco tanta conversa de gajas que comeu e que fez e aconteceu. Ok, nem tudo é mentira, mas muitas das coisas que por aqui conta, não são mais do que aquilo que ele gostava que acontecesse, aquilo que ele sonha, aquilo que ele não teve coragem de fazer. E sempre que ele começar a exagerar por aqui, eu aparecerei para repor a verdade. Mais vos aviso, desde já, que ele é capaz de vir para aqui contar o que se passou no fim de semana, na noite da despedidade de solteiro, e não acreditem numa única palavra do que ele disser que se passou depois do jantar! Vivo dentro dele, já vi o que ele sonhou que gostava que tivesse acontecido e já sei o que ele vai para aqui escrever. Podem apenas acreditar no que ele contar sobre o que se passou no domingo com um papel dentro do carro. Tudo o resto: divagações de uma mente demasiado sonhadora.

Sou capaz de aparecer numa ou noutra vez, que não seja para desmascarar o pequeno Mustache. Assim, quando me apetecer, quando sentir que preciso falar de alguma coisa, quando me sentir tão em brasa que tenho que lhe boicotar uma quinta-feira, darei o ar da minha graça.
Felizmente, o  Blogger tem aqui uma opção que me deixa publicar os meus posts de forma a que ele não os veja, por isso, estamos à vontade para falarmos que ele nunca saberá o que se está a passar. Peço-vos, assim, que não lhe digam que por aqui ando, ok?

Até lá, muitos beijinhos,
Rapadinha

15 comentários:

  1. Ola febra grossa, o meu nome é Calvin-Maurice e mais logo passo na tua casa para irmos às compras. Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Calvin-Maurice!
      O Mustache já me falou muito de ti e tenho a certeza que nos iamos dar muito bem a passear por algumas lojas da Avenida da Liberdade a ver uns trapinhos mui calientes!
      Beijinho

      Eliminar
  2. Fico então a aguardar novidades.
    Beijinho boazona;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ele mais logo é capaz de vir para aqui dizer os seus disparates do costume. É uma questão de esperarem. :)

      Beijinho, Simple Girl!

      Eliminar
  3. Mustache, não andaste a "fumar" nada? :))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Vicio!
      Ai Vicio, Vicio... Não fosse eu apenas uma mulher que vive aprisionada dentro do corpo de um homem e já estava a ir ao teu encontro! Sabes que sempre que o Mustache te lê, eu fico a arder por dentro? :)
      E aqui, ele não vê nada do que falamos! Eu sei tudo sobre ele, ele não sabe nada sobre isto! ;)

      Beijinhos

      Eliminar
  4. Qual Fernando Pessoa qual quê!! LOL
    Ainda que comparar-te com ele é pôr-te lá bem no alto da minha consideração :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Never.
      Quanto muito poderias comparar o Mustache a Fernando Pessoa, nunca a mim. :)

      Eu sou a Rapadinha, um ser que, embora viva dentro do Mustache, nada tenho a ver com ele. :)

      Eliminar
  5. primeiro pensei: "Pêlo nenhum?! Nem cabelo?!"
    Depois fiquei mais descansada. Gostas de morenas?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cabelos tenho-os longos e bem cuidados. :)

      Acabo por ter sempre uma palavra na hora do Mustache escolher a sua mulher e posso-te dizer que relações sérias, ainda só as teve com morenas. ;)
      Mas nem eu nem ele, temos como critério de seleção a cor do cabelo.

      Eliminar
  6. omg o teu alter ego é uma mulher...........não a deixes descer muitas vezes em ti..........pode querer ficar para sempre lol

    p.s. visitem o meu blog please é novinho em folha (e não percebo nada daquilo)

    http://aestrelamaisbrilhantedomeuceu.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sou o alter ego do Mustache. Sou a mulher que vive dentro dele. Também existe um alter ego, mas esse ainda não deu o ar da sua graça por aqui... Quem sabe se não o faz um dia destes. :)

      Vou avisar o Mustache para dar um saltinho ao teu blog. :)

      Beijinho

      Eliminar
    2. split personality hey...adoro! Aguardo ansiosamente :-)

      Eliminar
  7. LOL ora temos aqui um potencial Fernando Pessoa do século XXI xD

    "Cabelos loiros ondulados que me caem sobre uma cara com dois enormes olhos azul esverdeados e brilhantes" - não desfazendo, mas morena de olhos escuros seria mais interessante :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Roger. Já não és a primeira pessoa que diz isso do Fernando Pessoa, mas para isso acontecer, o Mustache teria que estar consciente que eu me ando a exteriorizar, o que não é o caso. ;)

      Eu sei que achas que o ideal de beleza é o da tua namorada, e fazes bem em pensar assim, mas o verdadeiro "interessante" e "belo" está apenas aos olhos de quem ama! :)

      Beijinho

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!