terça-feira, 26 de março de 2013

Coisas do antigamente e do hoje..

Um dia destes, enquanto navegava pelas internets e pelos blogs, em mais uma daquelas noites em que me fecho no guarda-fato e choro pela triste vida que tenho, dei de caras com uma frase que me fez lembrar a minha juventude, e perceber o quanto as coisas estão mudadas!

A frase estava no blog da Sue e dizia assim: "Há quem chame a este espaço MIRC, por isso... ddtc?" e eu imediatamente lembrei-me das minhas tardes, noites, dias, nas salas de chat do Mirc, em busca do amor da minha vida! Ou pronto vá, alguma menina que quisesse ter uma conversa mais badalhoca.. E era andar à procura dos nomes que mais induzissem nesse sentido, nomes como GatA_lOUcA_18 ou ASSanhadINha_69 ou GosTosA_84 ou mesmo Qu34o_53X0, e depois meter conversa com o tipico "oi, nm, idd, ddtc" e esperar que a resposta fosse "oi, katia, 18, inferno"! E depois a conversa ia-se desenrolando naturalmente, com muita peta pelo meio, pouco conteúdo, mas muita imaginação! Porque dantes não havia cá partilha de fotos por chat para ninguém, nem sequer uma pequena foto no canto do chat para mostrar alguma coisa! Isso foi uma novidade que surgiu muito depois! E ali estavamos nós (ou eu prontos..), a ler o que elas (supostamente eram "elas") diziam que faziam e aconteciam, a escrever só com uma mão (pois...) e a imaginar longos cabelos louros, seios fartos, rabo redondidnho, olhos azuis, e claro... que estavam todas nuas enquanto falavam comigo! Mas isto era bom, estimulava a imaginação! (e não só..)

Hoje em dia, é tudo diferente... Desde que apareceu o Messenger e as primeiras partilhas de fotos, foi-se arruinando este mundo de fantasia que criávamos à volta da outra pessoa e que comparo à Never Ending Story! As pessoas perderam a capacidade de imaginar situações, de sonhar como seriam os outros... E com o aparecimento do feicebuque, ainda ficou pior! Agora, a malta consegue ver as fotos dos outros antes sequer de meter conversa, que vão desde fotos em bikini, trikini, unikini e até semkini! E depois muitas vezes julga-se o livro pela sua capa, e só porque a pessoa é feia, usa óculos, tem barba grande, e cara de parvo, já ninguém mete conversa comigo... ninguém... já ninguém mete conversa com ninguém.
Ok, metem... Mas só com as gajas que mostram metade das mamas e os gajos cheio de adubo para os treicépes!


Por outro lado, acho que algumas coisas ainda são como antigamente, embora um pouco diferentes. Pelo menos o conceito está lá..
Quando eu andava na primária, à coisa de 20 anos atrás (e é nestas alturas que me sinto derrotado), a primeira coisa que se fazia na escola à segunda feira, era a redação das "Novidades do fim-de-semana". E depois era só dizer o que tinhamos feito..
"Eu no sábado de manha acordei e tive a ver os desenhos animados e o Batatoon na televisão, ele mandou um presente pela tv, mas não chegou a minha casa. Deve-se ter perdido pelos fios e ficado entalado na tomada que é estreitinha. Depois fui almoçar e à tarde tive a jogar ao berlinde e às escondidas e a apanhar rãs e a queimar formigas com um lupa. Jantei e fui para a cama. No domingo, como a fiz anos, fizemos uma festa com muitos bolos e muitos sumos e tiveram lá os meus amigos todos e a familia toda, a avó que está sempre a dar beijinhos, o tio que bebe muito sumo de morango e depois começa a gritar muito e está sempre a cair, e ainda um senhor que eu também acho que é meu tio que me leva para a garagem e me senta ao colo dele e que me fica a fazer muitas cócegas e depois dá-me 100 escudos e diz para eu não dizer nada a ninguém. Acho que é para os meus manos e primos não lhe irem pedir dinheiro, porque ele parece ser pobre, porque tem as roupas sujas, rotas, e a cheirar mal. Só não percebo é porque é que ele nunca entra em casa e me chama pela janela."

Não sei se mais alguém se lembra de fazer estas redações, mas hoje em dia, ainda fazemos isso, mas sem ser por escrito! Vocês não sei, mas onde trabalho, a primeira coisa que se faz numa segunda, é perguntar aos outros o que se fez durante o fim-de-semana. E isto lembra-me aquela fase da minha vida em que eu vivia sem responsabilidades e tinha uma felicidade tão naif (excepto os aniversários, esses eram um pouco esquisitos) e de alguma forma, ajuda-me a aguentar a realidade dura do meu dia-a-dia.

Dantes era assim...

6 comentários:

  1. Bem o mirc ainda existe, ouvi eu outro dia numa festa de anos uma conversa entre dois informáticos que o usam para transferir não-sei-o-quê e que é muito mais rápido que o qualquer-não-sei-quê. Esta minha ignorância em relação aos computadores assusta-me.
    Quanto ao fb e às restantes redes fica o meu silêncio, gri-gri gri-gri.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também já vi por ai que há uma versão atualizada do mirc, mas como se costuma dizer, não há amor como o primeiro, e as novas versões são mais... cocós va.. :)
      eu de computadores sei ligar, entrar na net e desligar.. o resto passa-me ao lado :)

      Eliminar
  2. Mas o mais bonito é quando a GatA_lOUcA_18 ou a ASSanhadINha_69, tão criativas na elaboração de cenários mitómanos, se esquecem de criar outro e-mail para o envio de currículos ou, na melhor das hipóteses, usam o mesmo e-mail que dá acesso ao seu perfil do FB, os potenciais empregadores as conhecem em todas as suas esplendorosas facetas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim! Isso também é verdade! :) ainda no outro dia assisti a um seminário que se falou disso mesmo.. De pessoas que enviavam curriculos com esses mails, e que muitas vezes eram logo metidos de parte! :)

      Acho estranho é ninguem falar da minha redação.. Lol já ninguem deve ter lido até aí.. :p

      Eliminar
    2. Eu é mais composições sobre a Primavera.

      Eliminar
    3. vá vou dar uma olhadela pelo poplex e ver essas composições.. ;)

      Eliminar

Não é por nada, nem quero influenciar ninguém, mas diz que quem comentar neste blog, é uma pessoa espetacularmente espetacular!